Luis Fernando 1

O ex-prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva, reuniu a imprensa na tarde desta quinta-feira, dia 26, para informar à população sobre a Ação de Improbidade Administrativa ajuizada contra ele e ex-auxiliares pela promotora de Justiça, Elisabeth Mendonça, da Comarca de São José de Ribamar.

Luis Fernando revelou que a Ação se baseia numa Representação do seu tradicional adversário político, o ex-prefeito Júlio Matos.

“Desde 2004, Julinho, inconformado com suas derrotas e com a péssima avaliação da sua desastrosa administração na prefeitura de Ribamar, já ingressou com mais de seis ações judiciais contra mim, mas em todas elas foi derrotado”, disse.

Segundo Luis Fernando, desta vez, Julinho se valeu de um relatório técnico do Tribunal de Contas do Estado (TCE), emitido em 2011 no qual, como de praxe, o TCE concede prazo para apresentação de justificativas dos gestores auditados.

“Ocorre que ele (Julinho) esqueceu, ou propositalmente, deixou de levar em conta as respostas e justificativas já apresentadas por mim e pelo meu ex-secretário de obras ao Tribunal, que ainda nem concluiu o julgamento. Ora, se ele teve acesso ao relatório, não sei em quais circunstancias, deve ter tido também acesso às justificativas apresentadas mas não as incluiu na Representação justamente para criar o fato político. A preocupação do  adversário já deve ser por conta do anúncio da minha pré-candidatura à prefeitura de São José de Ribamar em 2016”, arrematou.

Durante a entrevista, o ex-prefeito Luis Fernando, com serenidade e segurança de argumentos, discorreu sobre todos os pontos levantados pela promotora e comprovou, com vasta documentação, a total improcedência da Ação.

Luis Fernando fez questão de valorizar e enaltecer o papel do Ministério Público, mas lamentou o fato de não ter tido a oportunidade de comprovar perante a promotoria que todos os questionamentos que fundamentam a Ação já se encontram, há bastante tempo, devidamente justificados ao TCE. À imprensa, o ex-prefeito exibiu, ainda, certidão do TCE atestando que todas as suas Contas de Governo (2005 a 2010) já foram aprovadas pelo Tribunal.

Luis Fernando afirmou que, independentemente do direito de se defender no processo, faz questão de recorrer à imprensa para que o cidadão maranhense e, em especial, os ribamarenses, tomem conhecimento de toda a verdade sobre o assunto.

As obras questionadas na Representação (pavimentação de ruas na Vila Sarney Filho I e acesso à Praia do Meio) foram iniciadas na administração de Luis Fernando, em 2010, e somente concluídas na administração do atual prefeito, Gil Cutrim, a quem coube apresentar a prestação de contas.

Dos R$ 5 milhões do convênio, foram pagos na administração de Luis Fernando, aproximadamente R$ 1,9 milhões. Vasta documentação e relatório fotográfico comprovam a execução das obras, o que torna inexplicável o pedido da promotora de bloqueio de bens em valor superior a R$ 5,7 milhões, o que, sem dúvida, além de exorbitante e desnecessário, por terem sido as obras executadas e concluídas, trata-se de um mecanismo processual somente usado em situações de execução de sentença, segundo advogados presentes na reunião.

Por fim, Luis Fernando reafirmou sua convicção de que a Justiça mais uma vez será feita e o processo não servirá de instrumento político-eleitoreiro para o seu adversário.

 

Com informações do blog do Daniel Aguiar - O ex-prefeito, ex-deputado, ex-presidente da Câmara e atual vereador do município de Santa Inês, Franklin Seba (SDD), protagonizou uma cena lamentável durante sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Santa Inês, realizada na manhã desta sexta-feira, 20.

BRIGA VEREADOR SANTA INES

Visivelmente irritado e com discurso previamente elaborado, Seba ocupou a tribuna da casa do povo e jogou todos os cães sobre o apresentador Luis Carlos, da TV Difusora (SBT), de Santa Inês.

O vereador chegou a chamar o apresentador de “cara de anta” (imagem abaixo).

Apresentador sorrir ao ser chamado de cara de anta pelo vereador

Como se não bastasse a conduta reprovável do parlamentar na tribuna daquela augusta casa, logo após discursar, Seba destruiu a câmera filmadora de uma equipe da TV Remanso, afiliada à Rede Record, que fazia a cobertura do evento.

O parlamentar tomou a câmera do repórter cinematográfico Jonathan Carvalho, atirou o equipamento ao chão e pisou sobre ele.

Ao que tudo indica, o alvo de Seba não era o equipamento da TV Remanso e sim da Difusora local, emissora do seu desafeto.

Neste momento, policiais militares que estavam na galeria da câmara conduziram o parlamentar até uma sala nos fundos daquela casa. Após alguns minutos, Seba deixou o plenário acompanhado por policiais. O edil saiu cabisbaixo e pedindo desculpas aos colegas vereadores e ao público que acompanhava a sessão. Seba disse que arcaria com o prejuízo. O cinegrafista prestou um Boletim de Ocorrência.

Quais os motivos que teriam levado o ex-prefeito Seba a tomar atitudes dessa magnitude? Segundo o próprio parlamentar, o apresentador Luis Carlos incitou populares a invadir um terreno localizado nas imediações do contorno das BRs 316 e 222, em Santa Inês, que seria de propriedade de Seba.

Ainda segundo o parlamentar, o apresentador da Difusora “vem cometendo um verdadeiro pânico na sociedade.

Promovendo injustiça, promovendo invasão de terra. Utilizando-se de pessoas inocentes… incentivando-as. Para cometer atos de verdadeiros vandalismos, baderna, comoção social e revolta”, denunciou Franklin Seba.

Seba disse ainda que “há algum tempo, no programa da TV Difusora, o cidadão Luis Carlos vem promovendo verdadeira discordância, discórdia… deixando parte da população de Santa Inês indignada e, com isso, trazendo uma onda de violência, roubos e assassinatos por toda a cidade”.

O Ministério Público Estadual do Piauí notificou, nesta quinta-feira (19), o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) para que ele suspenda de forma imediata o reajuste da passagem do transporte coletivo da capital. O valor de R$ 2,10 passou para R$ 2,50 no último dia 1º de fevereiro. A notificação, segundo o MP, foi em virtude da recusa do superintendente da Strans,  Carlos Augusto Daniel Júnior, em assinar a ata da audiência realizada no dia 9, data em que foi recomendada a revogação do reajuste.

Segundo o Ministério Público, o aumento da passagem no transporte coletivo está repleto de irregularidades. Uma delas seria o cálculo de passageiros, constando um número menor que o real, elemento fundamental para definir o valor final da passagem.

"O Decreto nº 14.679, que nomeou os membros integrantes do Conselho Municipal de Transportes Coletivos, é nulo, pois viola o parágrafo terceiro, do artigo 3º, da Lei Municipal nº 3.667. A STRANS não comprovou que os representantes dos usuários e dos operadores de transportes foram escolhidos por suas respectivas entidades ou categorias, em plenárias devidamente registradas em atas e publicadas no Diário Oficial do Município. Além de contrariar o Edital de Licitação, no item 5.2.7, que se refere à periodicidade e à fórmula do reajuste", diz nota do MP enviada à imprensa.

Ainda de acordo com o Ministério Público, a Strans descumpriu o determinado pela Auditoria do Transporte Público realizada em 2011. "Não houve averiguação “in loco” dos valores e índices de consumo para aferir-se o custo real do sistema de transporte; nem aferiu periodicamente os coeficientes de consumo de combustível, material rodante, etc – colocando dificuldade na compreensão dos gastos, desrespeitando a publicidade do processo de revisão e a transparência da estrutura tarifária para o usuário", afirma o MP.

A prefeitura tem o prazo de cinco dias para acatar ou não a recomendação e comunicar à Promotoria de Justiça da Fazenda Pública.

A Prefeitura de Teresina informou que não recebeu a notificação, no entanto, assim que o documento chegar ao Palácio da Cidade vai responder tanto ao MP como através da Justiça.

Na quarta-feira (18), durante todo o dia, policiais rodoviários federais da Delegacia de Caxias participaram da Operação Carnaval no trecho compreendido entre Peritoró e Timon. Conforme informações da PRF, foram flagrados vários veículos cometendo irregularidades (como ultrapassagens indevidas, excesso de lotação, entre outras) e também presas 2 pessoas por estarem em posse de veículo produto de roubo.

 

O primeiro veículo, FIAT/Strada, de placas afixadas ONA-1088/GO, foi abordado no Km 595 da BR 316 em Timon. O carro era conduzido por Romário Antonio de Sousa Pereira, 24 anos. No momento da abordagem, o motorista apresentou o CRLV número 011829278097 falso. Com isso os policiais aprofundaram a investigação e verificaram que os números do motor, chassis e etiquetas estavam adulterados e que a placa original era OMI-8278/GO, tratando de um "clone" e que foi roubado em 19/01/2015 em Goiânia/GO. O condutor alegou que comprou o veículo em Goiás há cerca de 30 dias, que deu uma entrada de R$ 20.000,00 e iria começar a pagar as "parcelas" ao vendedor. Ele estava vindo de Araripina-PE onde havia passado o Carnaval e seguiria para Coroatá-MA.

 

 

A segunda apreensão tratou de outro veículo Fiat/Strada, de placas afixadas OXS-4353 de São Luís-MA. A abordagem foi feita no mesmo local do veículo anterior. Era conduzido por Ivo Oliveira Júnior, 22 anos. Ele não era habilitado e apresentou o CRLV número 010098531876, também falso. Após aprofundar a identificação do veículo verificou-se que a numeração do chassis, motor e etiquetas estavam adulteradas e que a placa original do veículo era ONX-7961/GO, sendo de um carro com queixa de roubo em Goiânia no dia 30/10/2014. A mãe do condutor, que estava no veículo, se apresentou como proprietária do veículo e informou que seu marido há havia dado de presente este veículo em dezembro do ano passado.

 

As ocorrências foram encaminhadas para o plantão da Polícia Civil em Timon.

Com mais esses dois carros recuperados, a delegacia PRF de Caxias já recuperou 16 veículos com queixa de roubo/furto nos últimos 21 dias na região. Tendo se destacado nacionalmente no combate ao roubo/furto de veículos.

Fonte: João Lopes/ Direto da Redação

Um tombamento, envolvendo um ônibus da empresa TDF, à serviço da empresa Guanabara, linha São Luís-Teresina das 12h45, placas NRE - 8968/PI, foi registrado na noite desta quarta-feira (18), no KM 589 da BR-316.

 PRF, Bombeiros e SAMU de Timon e Caxias deslocaram-se até o local. Conforme informações do posto da PRF em Caxias, o acidente teria acontecido por volta das 20h45. O ônibus ficou virado na estrada.

 Há confirmação de 1 óbito, 11 feridos e 1 ileso. Os feridos foram levados para o hospital HUT de Teresina e o corpo para IML de Timon.

 Conforme lista de passageiros do ônibus repassadas pela PRF, confira abaixo a relação dos 11 feridos deram entrada no HUT.

 * Brunno Dutra Sousa, 32 anos, ferido leve;

 * Mayara Mendes Feitosa, 17 anos, ferido leve;

 * Cintia Laisa Silva Mororo, 20 anos, ferido leve;

 * Maria Vilani Feitosa dos Santos, 46 anos, ferido leve;

 * Harlos Aurélio da Silva Meireles, 21 anos, ileso;

 * Rita Maria do Socorro Carvalho Araújo, 68 anos, ferido grave;

 * Dhenny F. de Sousa , 21 anos, ferido grave;

 * Sara Raabe Rocha Teixeira Sousa, 16 anos, ferido grave;

 * Francisca Vanaide da Silva,28 anos, ferido grave;

 * Ana Lívia Santos Feitosa, 03 anos, ferido grave;

 * Francisco Tibutino Honório Soares, 33 anos, ferido grave.

 Wylian Kelvin Silva Ribeiro, de 20 anos, outro passageiro que estava no ônibus, saiu ileso e não deu entrada no hospital.

 O passageiro que veio a óbito no local foi identificado como sendo Wanderson Alefe Silva Ribeiro, de 18 anos. Ele é natural da cidade de Dom Pedro-MA e se dirigia para Teresina, onde cursava Enfermagem na FACID.

 A PRF constatou que as vítimas com ferimentos estavam sem cinto no momento do acidente. “Em caso de tombamento, primeiro o veículo bate em um obstáculo, e, em seguida, os passageiros são projetados contra o painel, o pára-brisas, ou uns contra os outros. O cinto evita esta segunda colisão, segurando e mantendo motorista e passageiros no banco. O acidente gera uma carga que é igualmente distribuída ao longo de toda a área de contato do cinto sobre o corpo humano. Estas áreas são os nossos pontos mais fortes. Parte do impacto é absorvido pelo próprio cinto”, alerta o inspetor Revson, da PRF.

Por  Lucas Stefano

Um choque frontal entre um carro e uma moto ocorrido nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira de cinzas, aproximadamente a duzentos metros do posto 5 Estrelas, localizado no KM 8 da BR 316, deixou um saldo de três mortos.

O Acidente

O picape de modelo ‘Fiorino havia acabado de deixar o posto e rumava no sentido de Caxias, e pelas condições em que ficaram os veículos, presume-se que o motorista, Natanael dormiu ao volante e invadiu a pista contrária, chocando-se violentamente contra a moto que tinha dois ocupantes que não portavam identificações.

Bombeiros

A primeira equipe a chegar ao local do acidente foi a do Corpo de Bombeiros de Timon, comandada pelo Tenente Paulo Costa. Em seguida chegou o SAMU e contatou que nenhum dos envolvidos resistiu à violência do impacto.  O corpo de bombeiros teve que usar ferramentas de desencarceramento para liberar o corpo do motorista das ferragens.

 

Três pessoas morreram nas estradas federais que cortam o MA (Foto: Divulgação/PRF)Três pessoas morreram e quatro ficaram feridas nos dez acidentes registrados, neste fim de semana, nas rodovias federais que cortam o Maranhão, segundo a Central Integrada de Operações Policiais da 18ª Superintendência de Polícia Rodoviária Federal (PRF).

No sábado de carnaval, a PRF registrou o único acidente de trânsito que acabou em tragédia. O fato ocorreu na BR-226, entre Lajeado Novo e Grajaú. Segundo informações da PRF, o motorista de uma caminhonete, modelo Pajero, teria tentado uma ultrapassagem quando colidiu de frente com uma carreta. Na batida, o Pajero ainda atingiu um caminhão, que saiu da pista. Na colisão, duas pessoas que estavam na caminhonete e o motorista da carreta morreram no local.

Os corpos foram encaminhados para o Instituo Médico Legal (IML), em Imperatriz, e foram identificados como Lucas Resplande de Carvalho, 23 anos, e Manoel Evaldo Benevides Alves, 52 anos, ambos estavam na caminhonete. O motorista da carreta, que também morreu no local, foi identificado como Marcelo de Oliveira, 43 anos.

No domingo, no Km 357 da BR-316, foi preso o piloto de uma motocicleta modelo Titan; em Santa Inês, no Km 256 da BR-316, foi preso dois condutores de motos modelo veículo CG; ambos por conduzir veículo sob influência de álcool. E em Açailândia, no Km 676 da BR-222, foi preso o condutor do veículo Fan, por constar mandado de prisão em aberto. Todas as ocorrências foram encaminhadas para as delegacias locais.

G1MA

Não é de hoje que circula nos bastidores da cidade de Timon a história ou estória de uma possível conspiração politica contra o Prefeito da cidade de Timon Luciano Leitoa. O detalhe é que ultimamente os rumores tem se alastrado ganhando proporção, e os mais sábios sempre advertiram –onde há fumaça há fogo.

Imagem1

De acordo com informação tal conspiração parte do Legislativo Timonense onde o prefeito tem a maioria dos vereadores. E seria desta base aliada que estaria se levantado  “JUDAS -  O TRAIDOR”.

Dos 19 vereadores alguns já podem ser considerados carta fora do baralho afinal de contas só a traição quando há confiança e pelos menos 05 vereadores compõem a oposição ou julgam atuar de forma independente das vontades do executivo.

Rumores apontam para uma tentativa formulada por um grupo, mas encabeçada pelo JUDAS maior. Ainda não é possível afirmar quantos adeptos o grupo já possui, mas o certo que o tal Judas tem se articulado esperando apenas um vacilo do prefeito para realizar o ataque politico.

Em breve mais detalhes sobre a tramoia. 

Parlamentares são citados nas conversas gravadas pela PF e segundo o Ministério Público se beneficiaram do esquema de corrupção

Plenário da Câmara de Naviraí, que terá de convocar mais cinco suplentes (Foto: Arquivo)Agora é oficial. Acusados de participação no esquema de corrupção desvendado pela Operação Atenas, todos os 13 vereadores eleitos em 2012 no município de Naviraí, a 366 km de Campo Grande, estão cassados ou afastados dos cargos, correndo risco de também perderem o mandato. O juiz Paulo Roberto Cavassa de Almeida, que nesta semana aceitou recurso do Ministério Público e transformou em réus os cinco vereadores que ainda permaneciam na Câmara, determinou o afastamento deles e a convocação de suplentes.

Denunciados pelo Ministério Público por organização criminosa, foram afastados ontem o presidente interino da Câmara Moacir Aparecido de Andrade, Jaime Dutra (PT), José Odair Gallo (PDT), José Roberto Alves (PMDB) e Mário Gomes (PTdoB). Andrade presidia a Câmara desde outubro, quando o então titular do cargo, Cícero dos Santos, o Cicinho, foi preso acusado de comandar o esquema de desvio de recursos e de diárias fraudulentas, cobrança de propinas e extorsão.

Os cinco vereadores são citados nas conversas gravadas pela Polícia Federal e segundo a denúncia do Ministério Público eles se beneficiaram do esquema comandado por Cícero dos Santos. O grupo já tinha sido denunciado em outubro, mas o juiz Eduardo Magrinelli Junior, que cobria as férias de Paulo Cavassa, rejeitou a denúncia afirmando não ver indícios da participação deles nos crimes. O MP recorreu e nesta semana Paulo Cavassa reformulou a decisão do colega de magistratura e os cinco vereadores passaram a ser réus na ação penal da Operação Atenas.

Outros oito legisladores eleitos em 2012 já estavam fora da Câmara. Cícero dos Santos, Adriano José Silvério e Carlos Alberto Sanches, o Carlão, foram cassados no dia 12 de janeiro deste ano. Marcos Douglas Miranda e Solange Melo, que assim como os três cassados foram presos pela PF no dia 8 de outubro, renunciaram antes da cassação.

Elias Alves (Pros), Gean Carlos Volpato (PMDB) e Vanderlei Chagas (PR), também réus na mesma ação penal, foram afastados no início de novembro e enfrentam processo por quebra de decoro. Nesta semana os três foram ouvidos pela Comissão Processante, assim como 22 testemunhas. A sessão de julgamento ainda não tem data definida.

Distância da Câmara - Além de terem o mandato suspenso, os cinco vereadores, a exemplo dos legisladores afastados anteriormente, estão proibidos de se aproximarem da Câmara e devem manter uma distância mínima de 200 metros do prédio.

Como na segunda-feira, dia 16, não tem sessão devido ao Carnaval, a Câmara de Naviraí só volta a se reunir no dia 23 de fevereiro, quando serão convocados os cinco suplentes para os cargos dos vereadores afastados ontem. Devem tomar posse os suplentes Cláudio César, o Cláudio da Paiol, na vaga de Moacir Andrade), Alexandre Godman em substituição a José Odair Galo, Manoel Messias na vaga de Mário Gomes, Márcio Albino no lugar de José Roberto Alves e Josias de Carvalho substitui Jaime Dutra.

Sem presidente – Com o afastamento de Moacir Pereira de Andrade, que já estava com o mandato vencido desde 31 de dezembro, a Câmara de Naviraí está sem presidente. O mandato de Cícero dos Santos, apontado como o “cabeça” do esquema de corrupção, terminou no último dia de dezembro e o vereador que deveria substituí-lo na presidência, Elias, Alves (Pros), está afastado e enfrenta processo de cassação.

Elias Alves foi eleito em 2013, quase dois anos antes do período em que costumeiramente as câmaras de vereadores fazem a eleição da mesa. Isso ocorreu porque Cícero dos Santos convenceu os demais colegas a mudarem a Lei Orgânica do Município e permitir a antecipação da eleição. O objetivo era ser reeleito, mas seu grupo se dividiu e Elias Alves venceu a disputa.

Moacir Pereira de Andrade, que ocupou a presidência após a prisão de Cícero dos Santos, está entre os afastados (Foto: Arquivo)

Moacir Pereira de Andrade, que ocupou a presidência após a prisão de Cícero dos Santos, está entre os afastados (Foto: Arquivo)
Por Helio de Freitas, de Dourados