JORGE BANNER TRIBUNA
O programa Tribuna Independente Especial deste sábado (28) vai prestar uma homenagem ao companheiro e eterno amigo Radialista Jorge Vieira morto brutalmente há 14 anos atrás, na cidade de Timon- MA.

O crime ocorrido em virtude da não aceitação de grupos políticos, intrigados com a forma destemida com que  Jorge Vieira conduzia o polêmico programa “ De olho na cidade “ transmitido pela então radio Tropical Fm   será ressuscitado nos estúdios da Comunitária Fm 107,5MHz com transmissão On Line para todo o mundo em www.elieziosilva.com.br a partir da 10 horas da manhã deste sábado(28).

JORGE VIEIRA 14 ANOS E MUITA IMPUNIDADE

Em áudio com alta qualidade você vai conferir, a forma como Jorge Vieira conduzia os debates acirrados com políticos locais. Você poderá relembrar momentos da carreira de Jorge Vieira em que o mesmo se queixava de ameaças de mortes proferidas por políticos de alta popularidade na cidade de Timon. Você também irá conferir a forma como Jorge Vieira atuava diante do cenário turbulento da politica timonense.

Baleado por quatro vezes quando chegava à sua residência, na noite de 23 de março de 2001 e falecido uma semana  após  no leito do Hospital Getúlio Vargas em Teresina Piauí, Jorge Vieira  ainda não pode descansar em paz fato que pode ser facilmente explicado pela impunidade  dos envolvidos no crime.

PROGRAMA TRIBUNA INDEPENDETE ESPECIAL 14 ANOS SEM JORGE VIEIRA

Um programa recheado e com  grandes emoções! Não perca.

14 anos sem Jorge Vieira !

Foi intensificada a fiscalização da Lei Seca nas cidades do interior do Maranhão. Durante as próximas duas semanas, a Operação Lei Seca, coordenada pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), estará concentrada na Região Sul do Maranhão. O trabalho começou nessa quarta-feira (25) em Balsas, cidade localizada a 759 km de São Luís.

Nas blitzen, o trabalho dos agentes é reforçado por guinchos, motocicletas de patrulha e viaturas da Polícia Militar, do Detran e dos órgãos municipais de trânsito. A operação Lei Seca conta com o apoio dos órgãos municipais de trânsito das cidades onde ocorre a fiscalização.

Nesta fase, a operação vai durar dez dias, e além de Balsas, será levada para as cidades de São João dos Patos, Pastos Bons, Paraibano e Presidente Dutra. As blitzen incluem ações de educação e fiscalização. Paralela à operação nas cidades do interior, as blitzen da Lei Seca acontecem também em São Luís.

Em todas as blitzen, as pessoas abordadas serão chamadas a fazer o teste do bafômetro. A recusa do teste resulta em recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação e autuação por termo de constatação de embriaguez. A multa para o condutor alcoolizado é de R$ 1.915,30.

Iniciada em janeiro pela Região Metropolitana de São Luís, a operação Lei Seca tem o objetivo de fazer cumprir a Lei Seca, determinada pelas leis 11.705/2008 e 12.760/2012, e que prevê punição mais rígida para o motorista que consumir bebidas alcoólicas e dirigir.

 Decisão do titular da Comarca de Humberto de Campos, juiz Marcelo Santana Farias, determina a indisponibilidade e o bloqueio dos bens do prefeito do município, Raimundo Nonato dos Santos, e dos secretários municipais de Educação e Obras, além do presidente e de integrantes da Comissão Permanente de Licitação, bem como de um empresário, até o valor de R$ 143.594.

A medida atende à Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa com Pedido de Indisponibilidade de Bens interposta pelo Ministério Público Estadual (MP-MA) em face do prefeito e dos demais requeridos. Na ação, o autor solicita ainda o afastamento liminar do prefeito. Antes de apreciar o pedido de afastamento, o magistrado concedeu o prazo de cinco dias para o gestor se manifestar a respeito.

Irregularidades

Consta da ação que os requeridos estariam “utilizando a estrutura administrativa do município de Humberto de Campos para desviar dinheiro público mediante fraude e licitação e ainda cometeram outras ilegalidades com o fim de ocultar crimes e atos de improbidade”, o que teria gerado prejuízo aos cofres públicos.

De acordo com o MP, na prestação de contas ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA), o prefeito teria apresentado processo licitatório e respectivo processo de pagamento de uma quadra poliesportiva em escola no povoado Taboa, e que teria custado aos cofres do município de Humberto de Campos o valor de R$ 143.594.

Segundo o autor da ação, a obra é “fantasma” e vem se tornando mais cara ainda, já que, para ocultar o desvio do dinheiro público, o prefeito vem contratando outras empresas ou terceiros para construírem a referida quadra, usando para isso dinheiro público e veículos a serviço da prefeitura, a exemplo do trator utilizado para a coleta de lixo na cidade.

Fraude

Relata o MP que a “trama criminosa e imoral” teria iniciado com as irregularidades no processo de licitação, entre as quais a ausência de cronograma financeiro, memorial descritivo, projeto básico, critérios para indicar os valores na planilha orçamentária. O autor destaca ainda a não observação do prazo de cinco dias entre a data do recebimento da carta convite e a realização da sessão pública para entrega de documentação e proposta, ausência da identificação do recebedor no protocolo de recebimento do convite. Ainda segundo o MP, todas as propostas têm data posterior à data da realização da licitação, o que evidencia grosseira fraude.

Para o MP, além do prefeito, a quem o autor imputa o extenso rol de irregularidades, “a secretária de educação também incorreu em ato de improbidade administrativa, já que, na qualidade de gestora, assinou eletronicamente a transferência de valores para pagamento de serviços não prestados”, assim como o secretário de obras, que assinou medições de obra inexistente. Na visão do Ministério Público, também o presidente e os integrantes da CPL requeridos emprestaram sua colaboração, já que teriam praticado atos de simulação da licitação.

Segundo o autor da ação, outros casos semelhantes estão sendo investigados, como os dos povoados de Mutuns, Serraria e São João.

Eliezio Silva

A partir da segunda-feira (30) até dia 5 de abril, a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) vai abrir inscrições para um processo seletivo que vai oferecer quase 800 vagas em todo o Maranhão para o cargo de Auxiliar de Segurança Penitenciária para formação do quadro reserva para a Unidade Prisional do município de Rosário. As inscrições devem ser feitas pela internet, no site da Sejap. O edital foi publicado nesta quarta-feira (25).

Do total de vagas, 400 serão destinadas para a região São Luís e Região Metropolitana. Para participar, o candidato não necessita ter experiência no sistema prisional, mas precisa ter ensino médio completo, mais de 18 anos e, se for do sexo masculino, estar em dia com as obrigações militares e eleitorais. As mulheres interessadas só precisam estar legais com as obrigações eleitorais. A remuneração será de R$ 1.500, em contrato de um ano, com jornada de 40 horas semanais.

Segundo a Sejap, depois de aprovado, o Auxiliar de Segurança Penitenciária será auxiliar de agentes penitenciários e fará vigilância interna da unidade prisional, apoiando na ordem, segurança e disciplina do estabelecimento carcerário.

An11LDanZoEnGarhC20yedbgpGXVuN303RSssKvEdD7O

Os 'fichas sujas' do governo Flávio Dino foi a denúncia da deputada Andrea Murad (PMDB) na Assembleia Legislativa desta terça-feira (24). A parlamentar levou para a tribuna parte dos processos em que José Augusto Telles, Luiz Júnior, Aderson Lago Filho e Aderson Lago Neto, foram indiciados por desvios de recursos públicos, formação de quadrilha, entre outras infrações cometidas frente à administração pública, e hoje compõem o governo Flávio Dino, direta e indiretamente.

Entre os casos mais graves, a deputada expôs o de Luiz Marques Barbosa Júnior que hoje é chefe da rede estadual de saúde do Maranhão. Luiz Júnior foi secretário municipal de saúde em Coroatá e durante a sua gestão, teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado. No PL-TCE nº 874/2013 consta que Luiz Júnior foi condenado a devolver mais de R$ 7 milhões e ainda a pagar multa de R$ 700 mil por causa das irregularidades constatadas em sua gestão na saúde municipal de Coroatá. Sem estar nomeado, a deputada Andrea Murad cobrou informações sobre a atividade que Luiz Júnior já vinha desempenhando na Secretaria de Estado de Saúde. O requerimento foi protocolado diretamente no órgão dia 10 de março.

Para a deputada, além de Flávio Dino nomear um condenado do TCE, o governador assumiu em sua publicação no D.O. que Luiz Júnior já vinha atuando como gestor na rede estadual sem estar nomeado no governo para tal função. A publicação demonstra a nomeação do aliado ocorrida em 16 de março, mas retroativa ao dia 1º de janeiro. Uma denúncia gravíssima do ponto de vista da administração pública. Na tribuna, a parlamentar ainda denunciou outros casos de corrupção envolvendo o secretariado de Flávio Dino.

"É esse o governo de Flávio Dino? É muito contraditório tudo isso. Vai contra tudo aquilo que eles pregam. Tudo aquilo que o governador pregou durante sua campanha e seus discursos. Criou uma Secretaria de Transparência e estou aqui com um processo do Rodrigo Lago, secretário de Transparência, onde o pai dele é acusado de desviar o dinheiro de um convênio em Caxias e, inacreditavelmente, uma parte desse dinheiro foi cair na conta da pessoa física do próprio secretário que Flávio Dino colocou na transparência. Eu não acredito que as pessoas não achem que isso é sério, eu não acredito", denunciou Andrea Murad.

Na própria CAEMA, onde o atual presidente, Davi Telles, anunciou que abriria uma auditoria, a parlamentar apresentou o processo contra José Augusto Telles ex-presidente da CAEMA e pai do atual presidente. A parlamentar considerou uma afronta ao povo e disse que a auditoria deveria iniciar com a gestão do pai de Davi Telles.

"É incoerente, o governo é completamente incoerente, e aí nós precisamos avaliar e perceber que a prática está muito diferente do discurso e acho que em todas as áreas do governo. O pai de Davi Telles, conforme processo, teria desviado dinheiro da CAEMA e o governador coloca justamente o filho do mesmo para presidir a companhia. Com qual intuito? Seria para encobrir o crime do pai? A auditoria devia começar dentro de casa, pelo pai dele. "

Andrea Murad também criticou a postura do Secretário da Transparência, Rodrigo Lago, ao declarar ter o dever de fiscalizar todos os atos de gestão da administração. A parlamentar questionou que o secretário deveria começar pelos atos dos seus nomeados e começar pelo Luiz Júnior, condenado pelo TCE.

"Me chocam porque eu não acredito que nesse Estado o governador não tenha ninguém mais capacitado para colocar do que um cidadão que precisa devolver aos cofres públicos mais de R$ 7 milhões. É esse o governo da mudança de vocês? É esse que é o governo que vai mudar o Maranhão? É esse que é o governo que vai transformar realmente a vida das pessoas? Vai mudar mesmo. Mudar para pior", disse a deputada.

A Polícia Civil de Campo Verde (MT) prendeu José Tavares, 28 anos, suspeito de matar e esquartejar Alaine Dutra Vilar, 19 anos. Durante o depoimento, o rapaz confessou a polícia ter cometido o homicídio na noite do último dia 17 de março. Na ocasião, a vítima foi esquartejada e teve partes do corpo deixadas em diferentes locais.

Na tarde do dia 18, as pernas da vítima foram localizadas em uma construção do bairro Jupiara e no dia seguinte, o tronco e braços foram encontrados dentro de uma mala , em um terreno, a poucos metros da construção.

Sobre a cabeça da vítima, parte que ainda não foi localizada, o homem disse que colocou em um saco de lixo e levou até a lixeira para que fosse levada pelo caminhão de coleta.

Apesar do esquartejamento, familiares estiveram no Instituto Médico Legal (IML) e conseguiram reconhecer a jovem por cicatrizes e tatuagens nas costas. Segundo a família, a moça veio do Maranhão e estava morando em Campo Verde, desde o dia 15 de março, onde pretendia procurar emprego. Antes disso, ela estava na casa de parentes na zona rural da cidade.

A Polícia Civil de Campo Verde (MT) prendeu José Tavares, 28 anos, suspeito de matar e esquartejar Alaine Dutra Vilar, 19 anos. Durante o depoimento, o rapaz confessou a polícia ter cometido o homicídio na noite do último dia 17 de março. Na ocasião, a vítima foi esquartejada e teve partes do corpo deixadas em diferentes locais.

Na tarde do dia 18, as pernas da vítima foram localizadas em uma construção do bairro Jupiara e no dia seguinte, o tronco e braços foram encontrados dentro de uma mala , em um terreno, a poucos metros da construção.

Sobre a cabeça da vítima, parte que ainda não foi localizada, o homem disse que colocou em um saco de lixo e levou até a lixeira para que fosse levada pelo caminhão de coleta.

Apesar do esquartejamento, familiares estiveram no Instituto Médico Legal (IML) e conseguiram reconhecer a jovem por cicatrizes e tatuagens nas costas. Segundo a família, a moça veio do Maranhão e estava morando em Campo Verde, desde o dia 15 de março, onde pretendia procurar emprego. Antes disso, ela estava na casa de parentes na zona rural da cidade.

Motivação

À Polícia Civil José Tavares declarou que matou a garota porque suspeitava que a mesma tivesse lhe roubado dinheiro. Ambos se conheceram quando a garota procurava um local para morar e solicitou informações a José.

De acordo com investigações, o acusado chamou a vítima para entrar e após beberem cerveja juntos, ele desconfiou que ela pegou R$ 500 dele e a esganou.

José Tavares, que era foragido da Justiça do estado de Alagoas, foi inicialmente transferido para cadeia pública da cidade de Dom Aquino. Posteriormente, para o presídio Major Eldo Corrêa de Sá (Mata Grande), em Rondonópolis.

Repórter Record Investigação vai ao interior do Maranhão para mostras como vivem milhares de famílias que não têm o que comer. Elas fazem parte dos sete milhões de brasileiros que ainda passam fome no País, segundo o IBGE. Veja também como acontece a exploração sexual de meninas em troca de comida e quem são os responsáveis por tanta miséria e descaso. Acompanhe As Misérias da Estrada da Fome 4 cidades do Maranhão.

PARA ASSISTIR NA INTEGRA TODA A REPORTAGEM CILCK AQUI !

4 cidades do Maranhão é tema de serie da record As Misérias da Estrada da Fome 

 

asssocição comunitaria dos amigos do radio timon                        ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA DOS AMIGOS DO RADIO                        CNPJ sob o no 97.525.559/0001-77 Rua São João nº120 Loteamento Alto Bonito Bairro Mutirão Timon- Maranhão CEP 65635-826 Reconhecida pela Lei Municipal nº 1858 de 26 de Agosto de 2013 Reconhecida pela Lei Estadual nº 9.922 de 25 de Setembro de 2013

 

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA DIRETORIA E CONSELHO FISCAL PARA O O MANDATO (QUADRIÊNIO) 2015/2019

 

O Presidente da ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA DOS AMIGOS DO RADIO - ACAR, na Rua São João no 120, Bairro Mutirão, Loteamento Alto Bonito, CEP: 65.635-826, na cidade de Timon, no Estado do Maranhão, com base nas diretrizes estabelecidas pelo estatuto da entidade torna publico a todos os associados devidamente em dia com suas obrigações  os seguintes eventos e datas:

1-    PRAZO PARA REGISTRO DE CHAPAS

DATA :  28 de Março a 05 de Abril de 2015

HORARIO: 08:00 as 11:00 hs

LOCAL: Rua São João no 120, Bairro Mutirão, Loteamento Alto Bonito, CEP: 65.635-826 TIMON-MA

CONTATO: (86) 8842-1333 / 3212-3060

2- DIA DA ELEIÇÃO 

DATA :  12 de Abril de 2015

HORARIO: 09:00 as 17:00 hs

LOCAL: Escola Comunitária São Benedito

END: Avenida 03  nº 2021 Bairro São Benedito Timon-MA

CONTATO: 8842-1333 / 3212-3060

Dê-se ciência. Publique-se. Cumpra-se.

 

Timon  21 de Março de 2015

PUBLICADO NESTE ESPAÇO EM 21.03.2015

Um avião monomotor caiu em uma fazenda no povoado Manguari, no município de Santa Luzia, a oeste do Maranhão, no fim da tarde desta segunda-feira (23).

De acordo com testemunhas, o piloto estava sozinho na aeronave quando o veículo caiu durante pulverização realizada na propriedade, localizada a cinco quilômetros da sede da cidade.

Ainda não se sabe as causas do acidente que matou o piloto Renan de Paulo Bortolanza, de 25 anos, natural da cidade de São Borja, no Rio Grande do Sul.

Segundo depoimentos de testemunhas ouvidas pela Polícia Militar, o piloto teria tentado fazer o pouso do monomotor em um açude da fazenda, mas não conseguiu.

O corpo foi resgatado e levado por um morador ao Hospital, em Santa Luzia. O Corpo de Bombeiros esteve no local. No momento do acidente o tempo era bom. Uma investigação deverá ser aberta para apurar o que causou a queda da aeronave. O corpo de Renan será levado para o Rio Grande do Sul ainda nesta madrugada.

O Sport Recife saiu na frente na série melhor-de-três do playoff – quartas de final da Liga de Basquete Feminino (LBF) – 2014/15 ao derrotar o Maranhão Basquete, por 95 a 81 (50 a 41 no primeiro tempo), no ‘Clássico do Nordeste’, disputado neste domingo (22), no ginásio Marcelino Lopes (Ilha do Retiro), em Recife (PE). O torcedor pernambucano esteve presente em grande número e apoiou o seu time do começo ao fim.

No quarto inicial, o time maranhense começou melhor e passou a comandar o marcador, com a diferença chegando aos nove pontos, contudo, na sequência, a equipe da casa foi melhorando gradativamente e deixou o jogo equilibrado. Na parte final do período, entretanto, a vantagem votou a subir em favor do Maranhão Basquete (19 a 26).

No segundo quarto, o Rubro-Negro dominou totalmente as ações, calcado no bom rendimento das norte-americanas Brandie Baker e Erica Wheeler, além do apoio incessante do torcedor pernambucano, que compareceu em grande número, passou a comandar o marcador e abriu vantagem de nove pontos (31 a 15).

Na volta do intervalo, o jogo ficou igual até a metade do terceiro período, momento em que a equipe pernambucana, depois de dois pedidos de tempo do técnico Rildo Accioly, se acertou em quadra e cresceu, fazendo vantagem subir mais um pouco (23 a 16).

No quarto final, o Sport Recife manteve o ritmo, com excelente aproveitamento nos lances de longa distância (58%), em especial com a lateral Luana de Souza, enquanto que o Maranhão Basquete tentou a recuperação, mas sem êxito (22 a 24).

Os principais nomes da partida foram as norte-americanas Brandie Baker (28 pontos, 12 rebotes e 06 assistências – double-double) e Erica Wheeler (26 pontos e 05 assistências), além de Luana Souza (20 pontos e 01 assistência), pelo time pernambucano; a cubana Gelis Gonzales (23 pontos e 05 rebotes), Iziane Castro (23 pontos e 07 rebotes) e a norte-americana Matee Ajavon (16 pontos e 02 assistências), em favor da agremiação maranhense.

“Fizemos um jogo dentro daquilo que planejamos, além disso, estamos trabalhando com o pensamento focado exclusivamente em cada partida. Entramos forte, como o Rildo nos pediu, pois sabíamos da importância de vencer a primeira da série, em casa, com apoio da nossa torcida”, comenta a lateral norte-americana Brandie Baker, do Sport Recife.

“Não atuamos bem na defesa e isso foi determinante para o resultado, já que o Sport Recife conseguiu um grande aproveitamento. A expectativa é acertar o setor defensivo nos treinamentos da semana, para lutar pela vitória no próximo jogo”, analisa a lateral Iziane Castro, do Maranhão Basquete.

O segundo jogo da série melhor-de-três do playoff – quartas-de-final da Liga de Basquete Feminino (LBF) – 2014/15 está agendado para 28 de março (sábado), às 18h, em São Luís (MA). O terceiro, se necessário, ocorre no dia 30 de março (segunda-feira), às 20h, novamente em território maranhense.

O time do MB é patrocinado por Gatorade por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, e conta com os apoios da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), do Hospital São Domingos, Água You Happy, My Place, Hotel Praia Mar, da Federação Maranhense de Basquete e da Araújo Transportes.